Parceiros

Quimigraf

Dugraf Materiais Gráficos

Zênite Sistemas

Braile

Mega Papéis

Dicapel

Bremen Sistemas

Konica Minolta

Helioprint

Facebook

Florianópolis, 20 de Novembro de 2017

Parceiros:

Busca rápida:

Ok
Premio Catarinense 2017
Consultoria Jurídica

Desenvolvimento:

Notícias

II Seminário Sul Brasileiro da Indústria Gráfica reúne cerca de 400 participantes

24/10 - 05:42

No último sábado (22), cerca de 400 participantes dos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul compareceram ao II Seminário Sul Brasileiro da Indústria Gráfica, que aconteceu na Sede da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), em Florianópolis. Essa foi a primeira vez que o evento foi promovido entre as Abigraf's dos três estados, o que buscou aproximar os empresários gráficos da Região Sul do Brasil, promovendo ainda mais a interação e a troca de informações entre eles.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional Santa Catarina (Abigraf-SC), Cidnei Luiz Barozzi, destacou o sucesso do seminário. “Hoje, Santa Catarina foi o palco de um grande evento da Indústria Gráfica Sul Brasileira. O seminário atendeu a todas as nossas expectativas, desde a presença dos expositores, o comparecimento do público e os temas das palestras, que procuraram abordar o futuro da Indústria Gráfica. Vale ressaltar que o evento só foi um sucesso pela dedicação de todas as Abigraf's do Sul, fornecedores e principalmente do público presente.”​

Às 8h da manhã, as caravanas trazendo participantes do Paraná, do Rio Grande do Sul e de diversas regiões de Santa Catarina já estavam presentes na FIESC. Todos os participantes foram recebidos com um café da manhã. A abertura do evento foi feita com o discurso do presidente da Abigraf-SC, que deu boas-vindas a todos os presentes e agradeceu o apoio de todos os colaboradores.

Em seguida, foi a vez do presidente da Abigraf-PR, Jair Leite, que será o anfitrião do próximo Seminário Sul Brasileiro, marcado para o dia 21 de outubro de 2017. “Temos uma grande responsabilidade pela frente, sabemos que temos muito a fazer para garantir o sucesso do próximo seminário, como aconteceu aqui em Florianópolis. Desde já, convidamos os participantes dos outros estados para estarem presentes no Paraná, assim como nós estivemos aqui em Santa Catarina.”

O terceiro a discursar foi o vice-presidente da ABIGRAF Nacional para a Região Sul e presidente da Abigraf-RS e do Sindicato da Indústria Gráfica do Rio Grande do Sul, Ângelo Garbarski, que destacou o sucesso do evento. “É com orgulho que posso dizer hoje que este seminário ultrapassou o número de participantes do último Congresso Brasileiro da Indústria Gráfica, que teve aproximadamente 240 presentes. Tudo isso é o fruto da integração e da cooperação entre Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.”

O presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica, Levi Ceregato, fez uso da palavra na sequência e ressaltou a importância da região Sul para o cenário nacional. “Vale lembrar que 30% da população brasileira está aqui e pouco mais de 17% do PIB. Os presidentes das regionais dos três estados tiveram papel preponderante, envolveram-se, organizaram-se e conseguiram trazer neste sábado 400 participantes para o evento.”

O último a discursar foi o presidente da FIESC, Glauco José Côrte, que traçou um panorama do setor gráfico brasileiro e destacou a importância da atividade, que representa cerca de 3% na indústria de transformação nacional e é formada por 21 mil estabelecimentos que empregam cerca de 200 mil trabalhadores. Em 2015, a produção do setor totalizou R$ 45 bilhões.

Palestras

A primeira palestra do dia foi a da presidente da Associação Brasileira de Embalagem, a design Gisela Schulzinger, que falou sobre a temática “Novos tempos exigem novas atitudes”. Segundo ela, a palestra serviu como uma provocação aos empresários do setor gráfico. “A única coisa que não é transitória é a afirmação de que está tudo mudando o tempo todo. As novas tecnologias estão trazendo cada vez mais velocidade para o mercado e para acompanhar não é necessário apenas investir, mas também nos adaptar às mudanças e ter conhecimento para lidar com as atualizações”, destacou.

O presidente do Conselho Diretivo da Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica, Bruno Cialone foi o segundo palestrante da manhã e falou sobre as “Mudanças frente às novas aplicações das tecnologias”. Quando perguntado sobre quais são os principais passos para quem quer inserir essas novas tecnologias nos seus negócios, Bruno destacou que o primeiro é colocar a casa em ordem. “É importante avaliar o que a empresa faz, o que ela é e quais são os limites que ela tem hoje. Se você precisa fazer um investimento e não tem recurso, é preciso avaliar bem. Hoje não podemos mais comprar uma tecnologia que só vai ser paga em cinco ou dez anos. Além disso, todos os empresários deveriam ter um ombro técnico, alguém que entenda realmente o mercado, o que ele exige e o que pode trazer de novo para a empresa.”

A última palestra da manhã foi a do autor do livro “Manual do Gestor da Indústria Gráfica”, o engenheiro Flavio Botana, que falou sobre “As diferenças na avaliação de custos e formação de preços entre Offset e Impressão Digital”. Segundo Flavio, atualmente a diferença está na adaptação aos modelos de negócios específicos e não na qualidade da impressão. “Hoje se consegue obter um padrão de qualidade interessante em ambas tecnologias, o que diferencia é mais o conceito do produto, um produto mais personalizado é mais adequado à impressão digital, já uma impressão em maior tiragem se adapta melhor ao Offset. As tecnologias estão disponíveis e o que mais interessa é a que se adapta melhor ao produto e aos negócios dos clientes.”

Depois da parada para o delicioso almoço oferecido aos participantes, o período vespertino foi aberto com a palestra do Diretor de Relações Institucionais da Abigraf Nacional, Reinaldo Espinosa, que logo no começo de sua apresentação sobre o tema “Bem-vindos à impressão das coisas”, colocou o público para dançar – uma verdadeira injeção de ânimo! Entre os novos caminhos para a indústria gráfica, apresentados na palestra, Reinaldo destacou que é necessária uma mudança em relação à postura dos empresários, que precisam integrar as novas tecnologias aos seus negócios. “A Indústria Gráfica é antiga, mas não é velha. Nós somos uma indústria absolutamente moderna, com altos investimentos em tecnologia. Precisamos agora integrar as novas mídias às plataformas digitais. Vamos surfar em uma nova onda e isso requer uma atitude diferente”.

Em seguida, foi a vez do diretor da MB Master Coach, o jornalista Marcos Biaggio, que falou sobre o assunto “Vendas na Indústria Gráfica em tempos de crise”. Segundo ele, a crise do país atingiu todos os setores e na Indústria Gráfica não foi diferente, mas a solução não está em abaixar os preços dos produtos. “A solução é ter profissionais qualificados, buscar sempre novos clientes e novas oportunidades. Quem manter essas atitudes estará em vantagem quando o mercado se reestabelecer”, destacou.

Logo depois, o presidente da Abigraf-PR, Jair Leite, promoveu o lançamento oficial do próximo Seminário Sul Brasileiro, que será realizado no dia 21 de outubro de 2017, em Curitiba-PR.

A última palestra do dia foi a do Diretor Técnico do Sebrae-SC, professor Anacleto Ortigara, que tratou sobre as “Competências para o sucesso: como lidar com os desafios pessoais e profissionais”. A palestra falou sobre os princípios que podem tornar a vida melhor e mais motivada, conduzindo-a para seu maior proveito e para o acordar de um nível de consciência mais apurado. Segundo ele, a motivação da Indústria Gráfica do Sul do Brasil é perceptível. “A Indústria Gráfica disse não à crise e aos problemas e disse sim para as soluções e ao futuro. O setor marcou um encontro com o futuro e está comparecendo”.

Ao final do evento, a organização preparou uma pequena surpresa para os participantes, com a exibição de um vídeo com imagens e fotos do dia.

Colaboradores e apoio

Em um mesmo lugar, empresários, empreendedores, gestores, palestrantes e fornecedores de insumos gráficos estiveram reunidos com o objetivo de buscar oportunidades de negócios, conhecer as tendências do setor e aprimorar a gestão dos seus empreendimentos. Além disso, o evento contou com a exposição de equipamentos de impressão digital e dos estandes dos patrocinadores, que trouxeram ainda mais novidades.

O presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado do Paraná e vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná, Abilio de Oliveira Santana, parabenizou a Indústria Gráfica de Santa Catarina pela organização do evento em um momento em que os empresários precisam de incentivo. “O país vive um momento difícil porque a política vai mal, mas temas pertinentes, como os que foram abordados nas palestras, fazem os empresários e empreendedores refletirem e corrigirem as rotas para sairem da melhor maneira possível dessa fase.”

O presidente da Heidelberg do Brasil, Danilo Alves, garantiu que a empresa tem presença confirmada e apoiará também o Seminário do próximo ano. Para ele, eventos como esse são relevantes para a reversão da situação atual do nosso país. “Nós acreditamos que essa iniciativa motiva e, de alguma forma, marca a presença do Sul do Brasil como uma referência nacional, no sentido de retomada de negócios e confiança no setor gráfico.”

O Seminário teve o apoio da FIESC; da ABIGRAF Nacional; do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-SC); da Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG); e dos Sindicatos das Indústrias Gráficas de Santa Catarina. Além do patrocínio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE); Agência de Fomento de Santa Catarina S.A. – BADESC; Quimagraf – Indústria e Comércio de Material Gráfico; SunChemical – Tintas; Bremen Sistemas; Dicapel Papéis; Helioprint; Canon; Konica Minolta, Heidelberg, Suzano Papel e Celulose, Papirus, Bonet Madeiras e Papéis; Dugraf; Ricoh e Serigrafia Sign Future Textil 2017.

Assessoria de Imprensa

Mais notícias:

ABIGRAF-Regional do Estado de Santa Catarina
Rua Thiago da Fonseca, 44 - Térreo - Capoeiras - CEP: 88.085-100
Fone/Fax: (48) 3244-8863 - Florianópolis - Santa Catarina
© Copyright, 2007, Todos os direitos reservados